Ir para conteúdo

TagMilitarização

SEMINÁRIO GEOGRAFIAS NEGRAS: PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO

Dos dia 07 ao dia 09 de junho acontece o Seminário Geografias Negras: capitalismo racial e experiências negras urbanas que a Iniciativa Direito a Memória e Justiça Racial está construindo com pesquisadores negros e militantes sociais para consolidar uma rede global de geógrafos e militantes sociais negros e /ou periféricos que tem por orientação afirmar que o conhecimento é construído em uma diversidade de espaços e territórios.

O GRITO DA FAVELA É PELO FIM DA POLÍCIA!

O assassinato de Genivaldo Santos em Sergipe pela Polícia Rodoviária Federal e a Chacina da Vila Cruzeiro produzida pela articulação genocida entre Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar apenas ratifica o posicionamento da IDMJRacial que só existe um caminho possível para o fim da violência: o da Abolição das Polícias e Sistema Prisional.

AHOMAR – RESISTÊNCIAS E AMEAÇAS

De fato o que hoje precisamos é continuar ajudando nosso povo, nossa gente e na defender a vida de nossa Baía de Guanabara. Pois nos pescadores artesanais vemos o mundo de outra forma, enxergamos a Baía de Guanabara, não como um ecossistema marinho e sim como uma verdadeira mãe, que estar vendo o início de seu fim. Em que a tempos chora a morte de seus filhos e os pescadores artesanais. 

IDMJR no Carnaval 2022

A IDMJR foi convidada para participar do Desfile da Beija-Flor 2022 na Ala Resistência, com um enredo de enfrentamento ao racismo e principalmente ao epistemicídio, que apaga e inviabiliza as contribuições intelectuais e materiais da população negra na fundação da formação social brasileira.

DEMOCRACIA CAPITALISTA EM TEMPOS NEOLIBERAIS

Após os duros e sangrentos anos de ditaduras militares em toda a América Latina, a instalação do período democrático não impediu o modo de produção capitalista de manter a ordem burguesa e sua acumulação do capital, bem como, manutenção dos privilégios de determinadas classes e raças através do período democrático neoliberal.

BRANQUITUDE E O FREIO A RADICALIDADE

Este texto apresenta  uma  crítica  a  respeito  de como a Branquitude, inclusive a do campo progressista, freia e cria uma barreira para que a radicalidade da luta e proposições dos movimentos sociais não venham a emergir de forma ampla. Afinal, lutas sociais e enfrentamento radical as estruturas de poder, derrubam os próprios privilégios da Branquitude.

MAPA DA GEOPOLÍTICA DO PODER COTIDIANO EM BELFORD ROXO

Ao observarmos a geopolítica local de poder nas disputas territoriais em Belford Roxo podemos afirmar que o projeto de Segurança Pública do Estado da Milicialização é hegemônico e avança por quase toda a região. Em que esta hegemonia é liderada por uma espécie de parceria entre as Milícias com o Terceiro Comando, que inclusive conta com a participação da Polícia Militar, com as sucessivas realizações de operações policiais em áreas de domínio do Comando Vermelho.