Ir para conteúdo

FAN BAIXADA: CONFIRA!

Por: Monique Rodrigues


No último sábado, dia 28.08.2021, a Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial realizou a segunda edição do festival multiartes FAN Baixada, que traz para a cena cultural o debate sobre segurança pública e racismo. Os coletivos e artistas da Baixada Fluminense estão em constante realização e suas narrativas, registros, músicas, enfim as mais diversas formas de expressão, estão em constante diálogo com a violação de direitos humanos promovida pela violência de Estado. 

Nesse cenário efervescente a IDMJR abriu o edital para a chamada de artistas selecionando filmes, clipes, podcasts e fotografias que apresentam críticas e denúncias contra a constante política genocida definida e estruturada para esses territórios, política essa que invisibiliza artistas negros e negras nas suas expressões. Uma reflexão que lançamos nesse processo é a necessidade urgente de diálogo com agentes culturais na elaboração de redes de apoio e fortalecimento do enfrentamento à essas violências.  Os racismos, a misoginia, a homofobia, o classismo e tantas organizações sociais impedem que a arte da Baixada Fluminense tenha espaço para a disputa de acesso e consumo.

Realizado no espaço Goméia em Duque de Caxias, o FAN Baixada trouxe como atração a DJ Drika, conhecida na cena musical da Baixada, que trouxe sets musicais variados animando a galera e a rapper Helen Nzinga, igualmente conhecida pela sua trajetória na cultura hip hop.

Outro ponto do festival foi a homenagem à cineasta Janaína Oliveira, moradora de Duque de Caxias, realizadora reconhecida por seus trabalhos que apontam forte crítica racial e de gênero, Janaína também faz questão de frisar a presença de profissionais negros nas equipes de produção e realização das suas obras. Abrir espaço e valorizar a história negra é também colocar profissionais para construir essas narrativas. Poder homenagear uma artista como a Janaína Oliveira é um grande orgulho para a IDMJR que tenta sempre ampliar os horizontes sobre os debates de segurança pública e racismo, mostrando que nossas lutas partem de denominadores comuns.

As premiações ficaram divididas em filme, fotografia e podcast compondo a seguinte ordem:

Categoria Filme:

1° lugar – Futuro Interrompido de Lu Brasil  

2° lugar – BXD EXISTE de Pamela Ornithan e o Cineclube Xuxu com Xis

3° lugar – EGUM de Yuri Costa

Categoria Fotografia:

1° lugar – Quintal de Adrielle Vieira

2° lugar – Duas mãos do Ogã de Marcio Grafitti

3° lugar – Ubuntu de Cintia Lima

Categoria Podcast:

1° lugar – Tráfico de Poesia – Anedilei 

2° lugar – Poiesis – Coletivo Poiesis 

3° lugar – Segura na Mão na Preta – Produtora Sette Gatos 

A realização do Festival FAN Baixada é sempre um grande desafio porque em meio tantos artistas batalhadores, críticos e comprometidos com a Baixada Fluminense, a gente tem a ingrata função de escolher alguns, porém a IDMJR, se coloca aberta ao diálogo com artistas para pensarmos juntes possibilidades de ação e enfrentamento.

No próximo ano a gente volta com mais uma edição do FAN esperando que o cenário artístico e cultural da Baixada seja valorizado e ampliado cada vez mais.

Agradecemos mais uma vez todos os participantes e até o próximo ano.


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: