Ir para conteúdo

TagMilícias

O GRITO DA FAVELA É PELO FIM DA POLÍCIA!

O assassinato de Genivaldo Santos em Sergipe pela Polícia Rodoviária Federal e a Chacina da Vila Cruzeiro produzida pela articulação genocida entre Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar apenas ratifica o posicionamento da IDMJRacial que só existe um caminho possível para o fim da violência: o da Abolição das Polícias e Sistema Prisional.

AHOMAR – RESISTÊNCIAS E AMEAÇAS

De fato o que hoje precisamos é continuar ajudando nosso povo, nossa gente e na defender a vida de nossa Baía de Guanabara. Pois nos pescadores artesanais vemos o mundo de outra forma, enxergamos a Baía de Guanabara, não como um ecossistema marinho e sim como uma verdadeira mãe, que estar vendo o início de seu fim. Em que a tempos chora a morte de seus filhos e os pescadores artesanais. 

LANÇAMENTO: BOLETIM FEMINICÍDIOS 2022

Para relembrar as que vieram antes de nós neste Dia Internacional de Lutas das Mulheres (#8M), a Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial está promovendo a Campanha #8MdasPretas para resgatar o protagonismo das mulheres negras na luta por direitos sociais femininos. Por isso, convidamos a todes para conferir o Boletim de Feminicídios e Violência de Estado na Baixada Fluminense/RJ.

CONVOCAÇÃO: REVISTA RUAS E ENCRUZILHADAS

Em 2022, a Iniciativa Direito a Memória e Justiça Racial em parceria com o Movimento Independente Mães de Maio e o Instituto de Defesa da População Negra lançarão no primeiro trimestre a Revista Ruas e Encruzilhadas: Resistem! A Revista surge para afirmar que existem uma diversidade de epistemologias, uma destas oriunda dos becos, das vielas, das ruas e encruzilhadas.

LANÇAMENTO: NOSSOS CORPOS SÃO OS NOSSOS LIVROS

No último sábado (27), a Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial lançou o filme documentário “Nossos Corpos São Nossos Livros” no Espaço Enraizados, em Morro Agudo. O filme é uma produção da IDMJR, dirigido pela Cineasta Janaína de Oliveira que narra a condição dos desaparecimentos forçados, vividos historicamente por inúmeras famílias na Baixada.