Últimas Notícias

Arquivos

0 5 min 2 meses

NÃO NOS SALVARÃO

Por Patrick Melo 20 de novembro é o dia instituído como Dia da Consciência Negra em todo território nacional. Acabamos chegando sempre ao fim do ano nos deparando com inúmeros posicionamentos míopes sobre a real questão racial em que a sociedade brasileira está colocada. A […]

Histórico

ELEIÇÕES: O PARTIDO CAPITALISMO

Na realidade, o processo eleitoral na democracia representativa burguesa trata-se de qual grupo político vai ascender ao poder para garantir e dar continuidade ao o aumento dos lucros dos grandes empresários e banqueiros em detrimento dos direitos dos trabalhadores, independente da orientação política e ideológica, no final a classe trabalhadora continuará sendo expropriada.

Branquitude De Olho na Alerj Eleições Epistemologia Incidência Política Política Violência Policial

LANÇAMENTO: GUERRA AOS PRETOS – RELATÓRIO SOBRE DROGAS E ARMAS NA BAIXADA FLUMINENSE

A Iniciativa Direito a Memória e Justiça Racial construiu um relatório inédito na Baixada Fluminense sobre Apreensão de Drogas e Armas a partir da liminar expedida a pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin no dia 06 de junho de 2020 – que suspendia operações policiais durante o período de isolamento social em todo o território do Rio de Janeiro, que ainda está em vigência. 

Destaques Memória Violência Policial

ISRAEL E RIO DE JANEIRO: COMÉRCIO DE TECNOLOGIAS E PRODUÇÃO DA MORTE

A Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial comunga de teorias críticas radicais e entende que a universidade produz um debate sobre segurança pública, por vezes, míope e equivocado ao não relacionar a violência urbana com as estruturas e os sistema capitalista racializado mundial. Pois, o militarismo é uma das alavancas de acumulação capitalista contemporânea como indicou Rosa Luxemburgo em seus escritos. 

De Olho na Alerj Destaques Drogas e Armas Política Violência Policial

ENTRE AS DORES E A SAUDADE

Viver num país negacionista trás adoecimentos físicos, mentais e uma série de dores que podem ser invisíveis por quem não vivencia o trauma da perda. Quando pensamos o negacionismo precisamos ampliar o sentido conceitual da violência. Famílias pobres periféricas e faveladas nunca tiveram períodos sem repressões. Esse impacto é sentido desde sempre.

Memória

DIA INTERNACIONAL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTOS FORÇADOS

Segundo a Resolução n° 65/2009 da ONU, hoje é considerado o Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados desde dezembro de 2010. No Brasil esta violência é estruturante desde o sequestro em África, passando por processos como a ditadura civil-empresarial militar, chegando aos dias atuais com projeto de milicialização em favelas e periferias. Afinal, onde desaparecimentos forçados é uma técnica de produção de terror  e tortura produzida pelo Estado.

Desaparecimentos Forçados Epistemologia Incidência Política