Ir para conteúdo

CategoriaBaixada Fluminense

LANÇAMENTO: BOLETIM FEMINICÍDIOS 2022

Para relembrar as que vieram antes de nós neste Dia Internacional de Lutas das Mulheres (#8M), a Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial está promovendo a Campanha #8MdasPretas para resgatar o protagonismo das mulheres negras na luta por direitos sociais femininos. Por isso, convidamos a todes para conferir o Boletim de Feminicídios e Violência de Estado na Baixada Fluminense/RJ.

FORMAÇÃO SOBRE PROTEÇÃO PARA JUVENTUDES DA BXD. FLUMINENSE.

Seguimos como IDMJR mobilizando e dialogando com os nossos e nossas na Baixada Fluminense.  Fomos convidados pela Visão Mundial, com o MJPOP – Monitoramento Jovem de Políticas Públicas para realizarmos uma formação sobre segurança pública e protocolos de proteção com jovens nos territórios periféricos e favelados . A atividade   foi realizada de 13h às 17h  durante  os dias 16/02 /2022 e 17/02/2022.

DIÁLOGOS NOS TERRITÓRIOS DA BAIXADA FLUMINENSE

Iniciamos 2022 abrindo a agenda da IDMJR para atividades de roda de conversa e exibição do filme documentário “Nossos Corpos são Nossos Livros”, produzidos pela Iniciativa, que debate desaparecimentos forçados na Baixada Fluminense. Nesse contexto apresentamos, na última segunda feira (15) o filme no espaço Gato Negro Pub em São João de Meriti.

20 MESES DE PROIBIÇÃO DE OPERAÇÕES POLICIAIS

Estamos no 20 ° mês de proibição da realização de operações policiais durante o período de isolamento social em todo o território do Rio de Janeiro, a IDMJR segue acompanhando e sistematizando os principais impactos da liminar expedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal,  Edson Fachin no dia 06 de junho de 2020 –  ressalta-se que esta liminar foi expedida antes dos pareceres do STF para ADPF 635¹.

LANÇAMENTO: NOSSOS CORPOS SÃO OS NOSSOS LIVROS

No último sábado (27), a Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial lançou o filme documentário “Nossos Corpos São Nossos Livros” no Espaço Enraizados, em Morro Agudo. O filme é uma produção da IDMJR, dirigido pela Cineasta Janaína de Oliveira que narra a condição dos desaparecimentos forçados, vividos historicamente por inúmeras famílias na Baixada.